Autoimagem‌ ‌—‌ ‌Como‌ ‌Enxergar‌ ‌Seu‌ ‌Verdadeiro‌ ‌ Eu

Autoimagem‌ ‌—‌ ‌Como‌ ‌Enxergar‌ ‌Seu‌ ‌Verdadeiro‌ ‌ Eu

Olá, meu querido amigo e minha querida amiga.

O que você enxerga quando se olha no espelho? Uma pessoa bonita, interessante e cheia de vida ou apenas os seus defeitos? A autoimagem é parte fundamental da sua felicidade e, por isso, precisa ser tratada com carinho e atenção especiais.

Ao contrário do que alguns imaginam, enxergar-se bem não é sinal de prepotência ou egoísmo. Na verdade, é o resultado de uma mente saudável e tranquila. Vamos falar sobre isso?



Autoimagem é diferente de autoestima

Apesar de estarem relacionados, a autoimagem e a autoestima são conceitos diferentes. Eu costumo dizer que é necessário cultivar bem o primeiro para que o segundo seja positivo.

Enquanto a autoimagem é a percepção do que se é, a autoestima é o sentimento relacionado a isso. Então, se você enxerga mais as suas qualidades, conseguirá gostar mais de si do que se olhar apenas os pontos fracos.

Infelizmente, muitas pessoas não se dão conta dessa diferença. Assim, elas fazem de tudo para aumentar a autoestima — inclusive mudando quem são — em vez de prestarem atenção ao que de positivo já possuem.

Ninguém é perfeito. Nem eu, nem você, nem mesmo quem admiramos. Porém, temos uma quantidade enorme de qualidades que incluem aspectos físicos e comportamentais. Para o nosso bem-estar, é importante saber reconhecê-los!



Como melhorar a percepção de si

Existem diversas maneiras de melhorar a autoimagem que você tem. Veja algumas para se inspirar:


  • evite ser um carrasco de si mesmo. Muitas pessoas são mais críticas consigo mesmas do que com os outros — o que é um grande erro. Aos poucos, isso só irá causar mais ansiedade e problemas com a autoestima;

  • lembre-se de rir das suas falhas. Todos tropeçam e fazem algo errado algum dia. Em vez de mentalizar essa situação a todo instante, prefira pensar positivo e rir do que passou;

  • valorize a sua própria história. Observe que as suas cicatrizes, físicas e emocionais, são um registro do que passou e não algo que precisa ser escondido. Caso você tenha memórias de momentos tristes e desafiadores, isso significa que venceu essas circunstâncias;

  • aprecie o que há de belo em você — por dentro e por fora. Não compare os seus bastidores com o palco dos outros, ou seja, o que as pessoas mostram é diferente do que são. Da mesma forma que você, elas também encontram desafios e inseguranças, mesmo que não fique visível.


Quer saber mais sobre como você pode melhorar a sua autoimagem? Veja outros artigos da Academia da Gestão da Emoção!