Como Sair de Uma Crise de Pânico?

Como Sair de Uma Crise de Pânico?

Olá, meu querido amigo e minha querida amiga.

Espero que vocês estejam bem. Hoje vim falar de um assunto muito importante e que muitos desconhecem: sobre a crise de pânico e como é possível sair dela.

Já mostrei, em outros conteúdos, quais são os principais sintomas e como reconhecer alguém que está nessa situação. Veja agora qual é a solução para esse problema que assusta tanta gente!


O que é e quando pode ocorrer uma crise de pânico?

A crise de pânico é caracterizada como um episódio de estresse e medo extremos. Ela pode ser desencadeada por fatores genéticos, efeitos colaterais de medicamentos, histórico de traumas, acúmulo de tensões, ansiedade, entre outros motivos.

Não é possível prever quando essa situação irá ocorrer, nem com quem. Todas as pessoas estão sujeitas a vivenciarem isso, principalmente depois dos 15 anos.

Vale lembrar que a diferença da crise para a síndrome do pânico é que, na segunda, os ataques são recorrentes. Então, se o episódio de medo se repetir, é importante buscar auxílio especializado.



O que fazer em uma crise de pânico?

Pode até parecer difícil, mas durante uma crise de pânico o ideal é manter a calma. Uma técnica que pode ajudar você é focar na respiração. Faça o seguinte: inspire e conte até quatro, depois solte o ar contando até quatro de novo.

Mesmo que seja banal, esse exercício permite desacelerar e retomar o controle da situação. Então, se um dia você passar por isso, lembre-se desse truque.

Outra maneira que serve para muitas pessoas é mentalizar e dizer um mantra. Sabe aquelas frases “vai ficar tudo bem” e “você é o autor da sua própria história”? Repeti-las em voz alta e prolongando cada palavra é eficaz para aliviar o estresse.

Além disso, se você estiver em um local agitado, repleto de pessoas e ruídos, mude para um que seja calmo. Não precisa ser um lugar bonito, basta que seja menos agitado para ajudar você a retomar o controle da sua mente.


Como evitar as crises e a síndrome do pânico

Como visto, esses ataques que causam medo e estresse de forma isolada, bem como e síndrome de pânico em si, podem estar relacionados com traumas e transtornos da mente. Isso quer dizer que, embora sejam episódios que surgem de forma repentina, na verdade, eles são resultados de pensamentos que já existem.

Imagine que a sua mente é uma panela de pressão. Caso você não a desligue no tempo certo, uma hora ela poderá explodir.

Para evitar que a situação chegue a esse ponto, é importante que você cuide da sua saúde mental. Nesse sentido, as ferramentas de gestão da emoção podem ser as suas grandes aliadas.

Quer saber como elas funcionam? Então, conheça a Academia da Gestão da Emoção. Aprenda a viver de forma mais leve e corajosa!