É essencial aprender a usar a dor para se reconstruir

É essencial aprender a usar a dor para se reconstruir

A maioria das pessoas usa a dor para se punir, se diminuir, se isolar. O ideal, entretanto, é usá-la como lâmina para se lapidar, como mestra para ensinar a procurar o mais importante de todos os endereços: o seu próprio. Um endereço que poucos encontram.

Você já encontrou o seu endereço? O que faz com sua dor – a crise financeira, a rejeição, o pânico, o humor depressivo? Você a usa para se tornar mais forte ou é controlado, judiado, asfixiado por ela?

Mas como fazer isso? O Dr. Augusto Cury desenvolveu uma série de técnicas para o desenvolvimento das habilidades pessoais e profissionais, do raciocínio complexo, da gestão da emoção para promover a saúde emocional.

Aqui vão algumas:

1. Renunciar a ser perfeito.

2. Ter autoconsciência: perguntar continuamente sobre o próprio conflito.

3. Fazer um auto mapeamento: mapear os próprios fantasmas mentais.

4. Estabelecer metas claras: saber onde está e aonde quer chegar.

5. Ter foco e disciplina.

6. Saber que todas as escolhas implicam algumas perdas.

É fundamental se perguntar diariamente: Como penso? Por que penso? Qual é a natureza de meus pensamentos? Que vínculo têm os pensamentos com as emoções? Por que sou escravo do sofrimento antecipatório? Por que não sou livre no território da emoção?

Tirar alguns momentos do dia para estar consigo mesmo pode ajudar. Nada é tão importante para a criatividade quanto a solidão; quem tem medo da solidão não consegue se interiorizar, se questionar, libertar seu imaginário e construir ideias próprias – é um mero repetidor de dados.

Você tem medo da solidão? Consegue ficar sozinho, desligado do smartphone e das redes sociais? O tédio o perturba? O risco de ser uma máquina de trabalhar, de realizar atividades, de resolver problemas, de usar a internet é grande nesta sociedade urgente e ansiosa.

Você não imagina o que está perdendo por não entrar em camadas mais profundas de sua mente. Você pode ter defeitos, se irritar com tolices, ser agitado, sofrer pelo futuro, mas sua biografia é única.

Você pode ser descartado como profissional se não desenvolver habilidades socioemocionais como proatividade, ousadia, flexibilidade; como ser humano, entretanto, você é insubstituível.

Jamais deveríamos nos colocar no rodapé da história social nem no de nossa própria história. Investir em nossa saúde emocional é vital.

Por isso, convido você a se inscrever gratuitamente na série 2019 – O Melhor Ano da Sua História, que estreia dia 03 de janeiro.

Nesse documentário totalmente online e gratuito, o Dr. Augusto Cury ensinará técnicas importantíssimas de Gestão da Emoção.

Cadastre-se agora mesmo e garanta sua vaga!