Independência‌ ‌Emocional‌ ‌—‌ ‌Como‌ ‌Dar‌ ‌Este‌ ‌Salto‌ ‌Na‌ ‌Sua‌ ‌ Vida

Independência‌ ‌Emocional‌ ‌—‌ ‌Como‌ ‌Dar‌ ‌Este‌ ‌Salto‌ ‌Na‌ ‌Sua‌ ‌ Vida

Querido amigo e querida amiga, atualmente, muitas pessoas não se sentem felizes por não terem independência emocional. Nesses casos, a conexão consigo mesmo é superficial, o que faz com que não seja possível domesticar os fantasmas da mente humana, como a angústia e o medo.

Talvez essa seja a situação que você está vivendo. Saiba que ela pode ser revertida para que possa desfrutar melhor da vida! Vou te mostrar como isso é possível.


O que é a dependência emocional e por que ela ocorre?

A dependência emocional é bastante comum e pode se tornar ainda mais se as pessoas não ficarem atentas. Por exemplo, muitos adultos garantem os bens materiais para os filhos, mas se esquecem de que isso não é o mais importante.

Pais que dão presentes e atividades demais para as crianças assassinam a sua infância. Eles não percebem que tiram as aventuras dos filhos, fazendo com que os jovens sejam dependentes e precisem de cada vez mais para sentir cada vez menos.

No futuro, eles serão os mendigos da era emocional e não saberão contemplar o belo, nem fazer da vida o espetáculo único e imperdível.

Dessa forma, o “eu” está perdendo o poder de decisão, se tornando uma máquina de pensar e sem independência emocional. Assim, ao deixar de se enxergar, o indivíduo deposita no outro aquilo que não conquistou para si. As emoções se tornam terra de ninguém.



Quais os benefícios e como atingir a independência emocional?

Pensar no “eu” como executor de tarefas é muito superficial. Nós temos que desenvolver o “eu” como gestor da mente humana, ou seja, como reflexo da nossa personalidade. Estes são alguns papéis vitais para proteger e tornar a emoção independente:

  • doar sem esperar um retorno — pois a espera do reconhecimento pode gerar frustração;

  • entender que por trás de uma pessoa que fere, existe uma pessoa ferida e que alguém maduro não reage da forma “bateu, levou”;

  • gerir os próprios pensamentos.

Lembre-se de que o maior sucesso que alguém pode ter na vida é gerir a própria mente. Então, se deseja viver melhor e conquistar a sua independência emocional, não deixe de fazer um seguro para as suas emoções. Ele é tão importante como qualquer outro feito para o seu patrimônio.

Quem é independente emocionalmente tem mais autoestima, não sofre com traumas passado, nem condiciona a felicidade aos outros.

Para você que quer ser o autor da sua própria história e saber mais sobre como reverter a dependência emocional, conheça já o curso de Gestão da Emoção.