O Que É a Síndrome de Burnout E Sua Recuperação

O Que É a Síndrome de Burnout E Sua Recuperação

Olá, meu querido amigo e minha querida amiga!


Você já ouviu falar de síndrome de burnout? O termo está bastante popular atualmente, e costuma ser associado ao excesso de trabalho. No entanto, ele vai muito além disso.


A exaustão, característica principal da síndrome, não ocorre apenas em quem tem muitas tarefas do trabalho para realizar. Na verdade, é a forma como o indivíduo encara a rotina que pode levar ou não a esse episódio. Continue a leitura para entender melhor!


O que é síndrome de burnout e por que ela ocorre?

A síndrome de burnout é um distúrbio psíquico também conhecido como “esgotamento profissional''. Isso porque parte da causa dela está associada ao ambiente de trabalho.


Nos dias de hoje, muitas pessoas associam a rotina de trabalho com estresse. Quantas vezes você ouviu ou, até mesmo, respondeu a alguém que o cotidiano estava pesado devido ao excesso de tarefas que precisavam ser entregues?


O excesso de trabalho, atividades, responsabilidades e o próprio relacionamento com colegas podem gerar, sim, desgaste e prejudicar outros aspectos da vida. Mas apenas se o indivíduo não conseguir canalizar as emoções.


Em outras palavras: não é a quantidade de horas ou de tarefas que causa a síndrome de burnout. Há pessoas que trabalham muito e se sentem bem, enquanto outras têm menos atividades, mas estão mais estressadas.


Muitos indivíduos utilizam o trabalho como refúgio de outros problemas. Por isso, eles depositam toda a energia no que fazem profissionalmente.


Quando algo não sai como o esperado — um cliente reclama, por exemplo —, eles abrem uma janela da memória, a janela killer, que leva a pessoa a se sentir frustrada. Então, em vez de ser um episódio isolado, a situação se torna algo maior, o que pode desencadear uma síndrome de burnout.




Como evitar o desgaste associado com o trabalho?

Para a maior parte das pessoas não é possível mudar ou diminuir as atividades do trabalho. Além disso, talvez essas mudanças não fossem eficientes, já que a causa está mais associada com a forma que a rotina é encarada, como eu disse.


O ideal, portanto, é trabalhar as emoções para que elas não se tornem negativas no dia a dia. Algumas ações simples e que você pode adotar são:


  • entender que o trabalho é apenas um aspecto da sua vida;

  • perceber que todos falham, até em atividades que dominam;

  • afastar-se de pessoas com quem não se sente bem;

  • praticar hobbies quando não estiver trabalhando, pois a vida é mais do que a sua profissão;

  • estar sempre que possível na presença de quem ama, mesmo que por vídeo ou ligação.


Para quem acredita que já está com o esgotamento profissional, conheça os sintomas da síndrome de burnout e como reconhecer o problema