O segredo da vida está nas pequenas coisas

O segredo da vida está nas pequenas coisas

Se a sua história se transformou numa rotina repleta de tédio, se lhe faltam prazer, sabor e encanto pela vida, provavelmente um dos motivos é o fato de você não estar “gastando” tempo suficiente para contemplar o belo. Desperte!

Contemplar o belo é olhar com profundidade, buscar enxergar além da imagem, é deixar se inspirar e se nutrir de prazer, das pequenas às grandes coisas, é sentir os sabores que a vida proporciona e buscar o prazer em viver, é aproveitar o que as relações podem trazer de melhor.

Contemplar o belo está na conversa com os amigos, no admirar o sorriso de quem se ama, é admirar o caminhar de uma criança, é estar ao lado de quem se ama, compartilhar o alimento.

É admirar as nuvens, as estrelas no céu. Ouvir os pássaros e o caminhar das formigas. É buscar sentir além do que as imagens podem mostrar, além do que as palavras podem dizer. É descobrir as coisas lindas e ocultas que nos rodeiam.

Creio que menos de 10% das pessoas sabem contemplar o belo. Quem despreza essa lei tem uma alegria fugaz, uma emoção superficial. Se não usar esta ferramenta, você poderá ter sucesso profissional, financeiro e social, mas mendigará o pão da alegria. Será infeliz.

Se você contemplar o belo, você será uma pessoa bem humorada. As pessoas terão prazer de ficar ao seu lado. Uma pessoa bem humorada e otimista vive melhor e por mais tempo. Ser negativista não resolve os problemas, mas pode abreviar seus dias.

Se você contemplar o belo, será sempre jovem, ainda que o tempo sulque seu rosto com rugas. Reclamar é um dos sintomas da velhice emocional.

Muitos jovens são emocionalmente velhos. Eles reclamam do corpo, da roupa, da comida, de levantar pela manhã, de estudar, de que não há nada para fazer. São infelizes porque não sabem agradecer nem fazer muito do pouco.

Abra os olhos! Quem observa a lei de contemplar o belo, além disso, tem elevada autoestima, está sempre bem consigo mesmo. Mas eis que a psicologia constata algo trágico, a baixa autoestima se tornou uma síndrome epidêmica.

Contemplar o belo é colocar combustível na felicidade. Cuide de plantas, escreva poesias, role no tapete com as crianças. Valorize as coisas que são aparentemente insignificantes. Escreva cartas para os amigos. Descubra os filhos. Explore o mundo dos seus pais. Fique dez minutos por dia em silêncio contemplativo.

Falar em felicidade sem contemplar o belo é cair no vazio. É nas coisas simples e anônimas que se encontram os maiores tesouros da emoção. Contemplar o belo é fazer das pequenas coisas um espetáculo aos nossos olhos.