Seja um bom exemplo para as crianças! 3 hábitos essenciais

Seja um bom exemplo para as crianças! 3 hábitos essenciais

Comemoramos o dia da criança, mas nem sempre nos lembramos de que elas serão as responsáveis por construir o futuro da humanidade. É através das crianças, os adultos de amanhã, que a sociedade se transforma.

A educação se dá pelo exemplo. Precisamos ser educadores muito acima da média se quisermos formar seres humanos inteligentes e felizes, capazes de sobreviver nessa sociedade estressante.

Mas o que é ser um adulto acima da média?

Isso não tem nada a ver com nível de escolaridade, dinheiro ou posição social. Ser acima da média significa ser autor da sua própria história, líder de si mesmo, saber controlar os pensamentos destrutivos, ter a capacidade de sentir empatia, respeitar o próximo, saber domar a raiva, ser o piloto de sua própria aeronave mental.

A boa notícia é que, todas as pessoas podem igualmente praticar os hábitos e técnicas de Gestão da Emoção para desenvolver uma mente saudável e livre, e assim, inspirar os mais novos, sejam eles filhos, alunos, sobrinhos, amigos.

Um excelente educador não é um ser humano perfeito, mas alguém que tem coragem para enxergar seus defeitos e determinação para potencializar suas qualidades. Por isso, vamos compartilhar com você 3 hábitos essenciais para se tornar um ser humano inspirador:

1º hábito: saiba educar a emoção, e não a inteligência lógica

Adultos bons estimulam as pessoas a explorarem o mundo em que estão, do imenso espaço ao pequeno átomo. Adultos fascinantes ensinam a explorar o mundo que são, o mundo do seu próprio ser. E o que é educar a emoção? É estimular a pensar antes de reagir, a não ter medo do medo, a saber filtrar os estímulos estressantes e a trabalhar não apenas com fatos lógicos e problemas concretos, mas também com a complexidade da vida.

2º hábito: em vez de corrigir os erros, ensine a pensar

Não seja um perito em criticar comportamentos inadequados, e sim em perito em gerar reflexão. As velhas broncas e os conhecidos sermões, definitivamente não funcionam, só desgastam os relacionamentos. Pessoas comuns dizem: “Você está errado.” Pessoas brilhantes dizem: “O que você acha do seu comportamento?”. Essas pessoas não punem quando filhos, amigos ou colegas fracassam; elas estimulam o outro a fazer de cada lágrima e cada erro, uma oportunidade de crescimento.

3º hábito: saiba preparar pessoas para o fracasso, e não para os aplausos

Não é preciso preparar alguém para receber aplausos, porque isso já é intuitivo. É preciso, pelo contrário, preparar para enfrentar as derrotas, porque viver é um contrato de risco. Os jovens precisam viver este contrato apreciando os desafios e não fugindo deles. Se eles se intimidarem diante das derrotas e dificuldades, desenvolverão complexo de inferioridade, a baixa autoestima e o sentimento de incapacidade. Eis o grande desafio da educação da emoção!

Os mais novos não precisam de gigantes, mas de seres humanos que falem a sua linguagem e sejam capazes de penetrar-lhes o coração. Educar é ser um artesão da personalidade, um poeta da inteligência, um semeador de ideias.