Sentimentos de Culpa — Não Carregue Um Peso Que Não É Seu

Sentimentos de Culpa — Não Carregue Um Peso Que Não É Seu

Olá, meu querido amigo e minha querida amiga.

Você já se sentiu culpado por algo que disse ou fez? Foi uma emoção passageira que tirou a sua paz? Pode-se dizer que existem dois sentimentos de culpa, sendo que um é compreensível e até esperado, enquanto o outro deve ser evitado.

Neste artigo, você entenderá melhor essa sensação que, se não for bem gerida, poderá comprometer a sua qualidade de vida e felicidade. Saiba mais!

O que são os sentimentos de culpa?

Os sentimentos de culpa são emoções inerentes aos seres humanos que surgem quando uma pessoa comete um erro — ou julga ter cometido. Quando essa sensação é branda, ela faz você refletir sobre o que fez, se colocando no lugar do outro e assumindo atitudes para resolver os problemas.

Como se percebe, a culpa pode servir de aprendizado, pois faz com que seja possível enxergar quais ações machucaram o outro e também bloquearam você. Portanto, a culpa é um sentimento até mesmo fundamental para nossa existência, não podendo ser eliminado. Os sociopatas que cometem crimes, por exemplo, ferem os outros e não se arrependem, uma vez que não sentem culpa.

No entanto, o excesso dessa emoção é o problema. A culpa excessiva não é saudável, pois é produzida a partir de traumas.

Por isso, quando uma pessoa se sente muito culpada, mesmo que por um erro pequeno, ela se vê presa em uma série de pensamentos conflituosos. Nesse caso, os sentimentos de culpa são tão grandes que impedem que ela reaja de maneira positiva em situações estressantes.

O resultado é uma mente cheia de sentimentos confusos que geram mais preocupações e prejudicam o bem-estar. Porém, existe uma forma de reverter esse quadro e garantir qualidade de vida.

Como diminuir os sentimentos de culpa?

Para diminuir esses sentimentos de culpa que são nocivos à saúde mental, é necessário fazer a gestão da emoção. Isso significa reprogramar a mente para processar melhor as informações e sensações, em vez de armazenar tudo.

Assim, você deixa de acumular emoções que não fazem bem e de ser um carrasco de si mesmo. Lembre-se de não se cobrar demais e reconhecer que pode errar. Ninguém é perfeito, somos todos seres humanos em construção.

Seja compreensivo e paciente consigo. Quer entender melhor como viver melhor? Leia outros conteúdos sobre gestão da emoção!