Sintomas Da Síndrome De Burnout: Reconheça A Sobrecarga No Trabalho

Sintomas Da Síndrome De Burnout: Reconheça A Sobrecarga No Trabalho

Olá, meu querido amigo e minha querida amiga.

Como está a sua relação com o trabalho? Tem momentos em que você se sente sem disposição e com alta carga de estresse? É importante prestar atenção, pois é possível que você tenha sintomas da síndrome de burnout.

Esse problema não é causado exatamente pelo excesso de tarefas, mas, sim, pela forma como você encara sua rotina. Há pessoas que trabalham muito e se sentem felizes. Já outras têm menos responsabilidades e se sentem mais pressionadas.

Neste artigo, você verá como pode reconhecer os principais sinais da síndrome. Veja só!


Quais são os principais sintomas da síndrome de burnout?

Os sintomas da síndrome de burnout podem variar bastante de pessoa para pessoa. Em geral, os pacientes podem sentir:


  • cansaço excessivo;

  • dor de cabeça;

  • palpitação;

  • dores musculares;

  • distúrbios gastrointestinais;

  • insônia;

  • crises de asma;

  • etc.


Vale notar que esses sinais são físicos. Além disso, o indivíduo pode sentir:


  • dificuldades de concentração;

  • irritabilidade;

  • lapsos de memória;

  • pessimismo;

  • desânimo;

  • baixa autoestima;

  • etc.


Assim como outros problemas de saúde, na síndrome de burnout, o paciente pode não apresentar todos os sintomas. Isso não significa que deva deixar os cuidados de lado.


Quais são as consequências da síndrome de burnout e quando procurar ajuda?

Eventualmente, todas as pessoas irão sentir estresse, preocupação e sobrecarga por causa do trabalho. No entanto, se esses problemas estiverem prejudicando a qualidade, é importante tomar cuidado.


A síndrome de burnout pode ter como consequências:


  • baixa produtividade;

  • ausências no trabalho;

  • conflitos nas relações interpessoais — inclusive com a família, quando a pessoa leva as questões da rotina para dentro de casa;

  • ansiedade;

  • angústia;

  • depressão em casos mais graves.


Como se percebe, o esgotamento afeta quem o sente, a família e, claro, o próprio desenvolvimento das atividades de trabalho. O problema se torna, portanto, uma verdadeira bola de neve quando não é resolvido logo no começo.


Em virtude de tudo isso, é necessário buscar auxílio especializado ao perceber os primeiros sintomas da síndrome de burnout.


No oceano das emoções há águas turbulentas que você não conseguirá explorar sozinho, mas sim com a ajuda de um psicoterapeuta.


Independentemente de qual seja a sua carreira, você pode tornar o seu dia a dia mais leve e tranquilo se trabalhar a gestão das suas emoções. Aproveite para entender como o seu trabalho pode ser enxergado de forma positiva!