Use o medo a seu favor

Use o medo a seu favor

Toda pessoa conhece o sentimento de medo. Um temor, uma ansiedade, frio na barriga, mal-estar, coração acelerado... seja ele fundamentado ou irracional. Seja qual for a causa, uma coisa todos os medos têm em comum: despertar o instinto de proteção.

O medo é um dos principais sentimentos que nos prendem na zona de conforto, na prisão do cômodo e do previsível. É um dos fatores que nos impedem de arriscar, de mudar, de ser quem somos, de expor nossos sentimentos, de falar a verdade, de viver uma vida com ousadia.

O medo do desconhecido algumas vezes é tão grande que acaba sendo maior do que a insatisfação com a nossa vida atual. Ou seja, preferimos ficar em situações que não nos agradam a arriscar fazer diferente.

E se der errado? E se piorar? E se ninguém gostar de mim? E se eu fracassar?

São tantos os pensamentos e os riscos, que desistimos de buscar nossa felicidade; fugimos das decepções. E infelizmente, em uma vida em que não há grandes decepções, também não há conquista extraordinária.

A boa notícia é, que existem muitos estudos nesta área do comportamento humano, e é possível trazer para seu dia a dia, algumas dicas para começar a usar o medo a seu favor. Veja quais são:

1) Determine a importância dos seus objetivos

Pergunte-se: o que você perde não atingindo seu objetivo? Daqui 10, 30, 50 anos – qual será o preço de não realizar seus sonhos? De deixar as coisas continuarem como estão?

2) Esteja consciente das desculpas

A nossa mente constantemente procura desculpas para nos manter na zona de conforto, para evitar conflitos, desgastes, decepções – e assim, evitar também realizações, conquistas, sucessos, felicidade.

Você realmente não tem tempo? Ou não está disposto a abrir mão da comodidade?

Você realmente não tem dinheiro? Ou não está disposto a investir em você?

Você realmente está feliz com o que tem? Ou não tem coragem de fracassar se for preciso?

3) Dor é aprendizado

As experiências mais doloridas podem ajudar a redefinir o que queremos, o que não queremos, o que realmente importa para nós. Decepções e fracassos, nada mais são do que dicas de que aquele caminho provavelmente não era a melhor escolha, e nos permite recomeçar. Não há coisa mais maravilhosa do que a possibilidade de começar de novo.

4) Saiba que fracassar faz parte e faz bem

A má notícia (ou boa) é: você vai falhar. É parte do processo. Pare por um minuto e pense nos maiores aprendizados que você já teve na sua vida. Muito provavelmente isso envolveu alguma experiência dolorosa ou desconfortável.

A questão é: não é possível eliminar o medo, muito menos o fracasso. A grande sacada é seguir em frente, apesar do medo.

Vale a pena viver a vida com coragem, escrevendo com suas mãos a sua própria história.