A Vida é um Sopro — Aprenda a Aproveitar essa Breve Viagem

A Vida é um Sopro — Aprenda a Aproveitar essa Breve Viagem

Olá, querido amigo e querida amiga. Vamos fazer mais uma reflexão importante. Pare um pouco e pense: como tem sido a sua experiência nesse mundo? É interessante lembrar como a vida é um sopro e entender de que forma podemos viver melhor com nossos próprios pensamentos, emoções e comportamentos.

Tudo isso com o objetivo de fazer uma viagem especial e preciosa, apesar da brevidade.

Se você chegou à conclusão de que faltam alguns ajustes para experimentar o intenso prazer de viver, fica o nosso pedido: por favor, não desista de ser feliz.

Há sempre alguns passos que podem fazer com que você não só exista, mas realmente viva.


Já que a vida é um sopro, sonhe alto e realize os seus anseios


Você costuma sonhar? Não estamos falando sobre os desejos superficiais, mas, sim, de projetos de vida.

Não importa se os seus anseios parecem grandes demais, cultive-os, pois uma vida sem sonhos é uma emoção sem sensibilidade, um intelecto sem criatividade.

Mas não basta imaginar, pois, sonho sem disciplina gera pessoas frustradas. Coloque os seus objetivos em um papel… Separe-os por metas para curto, médio e longo prazo.

Assim, fica até mais fácil visualizar o que você precisa fazer para alcançar as maravilhas com pensamento positivo e, apesar de a vida ser um sopro, experimentar as melhores conquistas e sensações.


Viva o aqui e agora com paz e mansidão

Um dos maiores males do nosso século é a ansiedade. A preocupação constante e profunda sobre o amanhã somada ao estresse ativa as janelas killer da mente (parte da mente que guarda lembranças traumáticas), o que causa muito sofrimento psicológico e até físico.

Além disso, há também quem viva mais no passado do que no presente, só que ruminar mágoas e fatos de outros tempos não traz alegrias.
Se alguém te magoou, tente enxergar que por trás das atitudes equivocadas pode existir um ser humano falho e, até mesmo, ferido. Se puder, procure quem te feriu, converse, conte como você se sentiu e ainda se sente.

Caso não consiga ter essa conversa ou a pessoa não esteja aberta a ela, vale escrever todas as suas emoções — o mais importante é colocar as sensações para fora.

O melhor é viver o presente, um dia de cada vez. Para isso, vale fazer um cronograma com todas as suas tarefas.

Por fim, o mais importante: se possível, reserve um tempinho para contemplar as sutilezas do mundo

Como a vida é um sopro, nunca é demais admirar as coisas simples da vida, como o nascer e o pôr do sol, a sensação do vento batendo no rosto, a alegria genuína de uma criança, um bate-papo com o melhor amigo, um cafezinho no meio da tarde e tantas outras pequenas alegrias.

Gostou deste artigo? Você pode encontrar outros cuidados sobre viver com paz e mansidão aqui no blog Gestão da Emoção!